Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Sao Paulo, Brazil
Contatos: tels.11-97597-1085 e 11-95638-8861 Orlando Filho Paisagismo ou Ana Paula Secretária 11-2355-8092 ou os e-mails: ivanikubo@gmail.com - orlandofilhopaisagismo@hotmail.com SÃO PAULO / CAPITAL "Em qualquer parte da terra Um homem estará sempre plantando. Recriando a vida. Recomeçando o mundo." Sou paisagista há pouco mais de 30 anos. Amo minha profissão, a qual me dedico inteiramente. Nada é mais gratificante do que sentir que um projeto implantado tornou realidade o sonho de uma ou mais pessoas. Que despertou um "quê" de consciência ecológica e será transmitida à outras pessoas. TODOS OS TRABALHOS DESTE BLOG SÃO DE MINHA AUTORIA E DE ORLANDO FILHO ( PROJETO E EXECUÇÃO). São mais de 35 anos trabalhando juntos, com toda dedicação, carinho e amor.
Este blog é um arquivo, onde exponho alguns dos meus trabalhos com paisagismo - uma paixão, a minha vida.
Considero a minha profissão uma benção, um presente de Deus e isso me dá uma sensação muito boa, afinal, um planejamento de paisagismo nasce da necessidade de inventar um lugar onde se restaure a relação entre o espírito e a natureza
Ao criar um espaço com paisagismo, procuro aplicar movimento à ele, usando os elementos da Natureza para interagir com o ser humano que o usufrui.
By the way, adoro Literatura e utilizo trechos de poemas que me encantam pela delicadeza com que foram escritos.
Bem vindos...! Espero que gostem do meu trabalho.





É proibido copiar os artigos e IMAGENS deste blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal.

AVISO LEGAL

Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que a empresa Ivani Kubo Paisagismo seja citada como fonte, remetendo para o blog da paisagista.


sábado, 6 de agosto de 2016

Jardim Japonês - Misticismo ligado à Natureza

Uma ocasião,
meu pai pintou a casa toda
de alaranjado brilhante.
Por muito tempo moramos numa casa,
como ele mesmo dizia,
constantemente amanhecendo.
(Adélia Prado)

Nesta semana implantei um jardim japonês numa residência. O lago existia mas precisava ser revitalizado. O jardim precisava ser reformulado e, com a proposta de implantação de um jardim no estilo japonês, optei por espécies podadas, comportadas, minimalistas e poucas floríferas. Daí contei com o bom senso e usei azaléas, cerejeira, camélias e flores de pequeno porte para deixar a casa mais alegre e colorida, mesmo porque a cor amarela predominante pedia cores para dar vida ao local.
Optei pelo azul num tom que eu amo nos vasos da casa e o jogo azul/amarelo foi uma escolha feliz.





Simples e deslumbrantes, os jardins japoneses, mais do que uma simples técnica de paisagismo, são frutos de uma das modalidades artísticas mais sublimes da cultura oriental. Feitos para conduzir naturalmente seus visitantes a um estado de meditação, calma e espiritualidade, esses jardins incorporam elementos simbólicos e naturais, de forma a estabelecer uma harmonia perfeita com o entorno.

Em um jardim oriental, os aspectos visuais como a textura e as cores, são menos importantes do que os elementos filosóficos, religiosos e simbólicos. Estes elementos incluem a água, as pedras, as plantas e variados acessórios.

O centro do jardim- Lago com cascata: Além de oxigenar a água, a cascata significa a continuidade da vida. E, como a vida, ela segue um ciclo representado pela intensidade da água. O fluxo da água simboliza o nascimento, o crescimento e a morte: desde as ondas até um simples murmúrio de água correndo.

As posições das pedras, geralmente em números ímpares, são uma analogia da formação do homem e da sociedade: a princípio estamos sós, depois em grupo (como pai, mãe e descendentes). A pedra colocada em posição vertical representa o pai, e na horizontal a mãe. As outras pedras simbolizam os descendentes, sendo estas distribuídas em torno do lago.


Caminhos de pedras. Curvas sinuosas representam nossa passagem pela vida: Quando encontramos obstáculos desviamos e seguimos em frente.


Buda - convite à meditação,à busca do equilíbrio,paz, encontro consigo mesmo. Gratidão, sempre!

Lanterna japonesa - Torô: Seu significado é a iluminação da mente de quem percorre o jardim, induzindo à concentração. Os pontos de luz são estrategicamente distribuídos para não ofuscarem a visão. Todas as lanternas têm os mesmos elementos básicos: telhado grande, um compartimento aberto e três ou quatro pernas, a simplicidade fica por conta da textura rústica da pedra.

Usei a 'BARBA DE VELHO' nas árvores. O efeito é de um jardim bem antigo apesar de ter sido todo reformado nesta semana que passou.


Não podia deixar de montar uma pequena horta numa floreira existente na lateral com saída da cozinha, local que recebe raios de sol pela manhã

No restante da lateral da casa muitas plantas de meia sombra vestem a parede do corredor. Chifre-de-veado, rypsalis, flor-de-cêra, peperômias e muitas outras espécies de meia-sombra.
A lateral conta ainda com algumas frutíferas: Limão cravo, romã, acerola...

Os painéis de bambu tratados abrigam a casa de leitura de água e luz. O compartimento dos botijões de gás também deixaram de ficar à mostra: outro painel reveste o compartimento.

A flor de cerejeira tem um significado especial: é conhecida como a flor da felicidade. A sua floração é comemorada no Hanami, nos meses de março e abril. É o momento de sair da introspecção do inverno e se abrir para o mundo, florescer o espírito e festejar.
A água representa a vida, enquanto as carpas são símbolo de fertilidade e prosperidade. Seu colorido adiciona movimento ao jardim. A carpa é considerado o peixe “rei do rio” e é respeitado pela sua habilidade para nadar rio acima e pela sua determinação em superar obstáculos.

Caminho ou trilha (Tobi Ishi) e Ponte (Taiko Bashi) - Uma ponte ou um caminho dentro do jardim representa a evolução para um nível superior em termos de engrandecimento, amadurecimento e autoconhecimento

Os arbustos com formatos (topiaria) garantem um efeito de escultura ao jardim e, para a cultura japonesa, o paisagismo é uma das formas mais elevadas de arte, pois consegue expressar a essência da natureza em um limitado espaço. Como cada elemento do jardim japonês tem seu significado, as flores não são usadas e chegaram até mesmo a ser consideradas sinais de frivolidade, devido a sua rápida transformação. Enquanto isso, as árvores e arbustos representam o silêncio e a eternidade.

O canteiro dos fundos da residência contou com dracenas arbórea, fênix, viburno e bromélias. Alí anteriormente tinha podocarpo sem nunca ter sido podado. Foi trabalhoso retirar os podocarpos do canteiro estreito porque todo encanamento da piscina e do aquecimento solar passam pelo canteiro.

Na calçada, um imenso ipê amarelo deixa 'chover' flores por tudo e deixa a casa constantemente amanhecendo!