Quem sou eu

Minha foto
Sao Paulo, Sao Paulo, Brazil
Contatos: tels.11-97597-1085 e 11-95638-8861 Orlando Filho Paisagismo ou Ana Paula Secretária 11-2355-8092 ou os e-mails: ivanikubo@gmail.com - orlandofilhopaisagismo@hotmail.com SÃO PAULO / CAPITAL "Em qualquer parte da terra Um homem estará sempre plantando. Recriando a vida. Recomeçando o mundo." Sou paisagista há pouco mais de 30 anos. Amo minha profissão, a qual me dedico inteiramente. Nada é mais gratificante do que sentir que um projeto implantado tornou realidade o sonho de uma ou mais pessoas. Que despertou um "quê" de consciência ecológica e será transmitida à outras pessoas. TODOS OS TRABALHOS DESTE BLOG SÃO DE MINHA AUTORIA E DE ORLANDO FILHO ( PROJETO E EXECUÇÃO). São mais de 35 anos trabalhando juntos, com toda dedicação, carinho e amor.
Este blog é um arquivo, onde exponho alguns dos meus trabalhos com paisagismo - uma paixão, a minha vida.
Considero a minha profissão uma benção, um presente de Deus e isso me dá uma sensação muito boa, afinal, um planejamento de paisagismo nasce da necessidade de inventar um lugar onde se restaure a relação entre o espírito e a natureza
Ao criar um espaço com paisagismo, procuro aplicar movimento à ele, usando os elementos da Natureza para interagir com o ser humano que o usufrui.
By the way, adoro Literatura e utilizo trechos de poemas que me encantam pela delicadeza com que foram escritos.
Bem vindos...! Espero que gostem do meu trabalho.





É proibido copiar os artigos e IMAGENS deste blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do código penal.

AVISO LEGAL

Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que a empresa Ivani Kubo Paisagismo seja citada como fonte, remetendo para o blog da paisagista.


segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

" Aprender a viver é que é o viver , mesmo" (Guimarães Rosa)



"... sentia um acréscimo de estima por si mesma, parecia-lhe
que entrava, enfim, em um universo superiormente interessante,
onde cada hora tinha um encanto diferente, e cada passo
conduzia ao êxtase, e a alma se cobria de um luxo radioso
de sensações..."

Eça de Queirós

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

FELIZ NATAL À TODOS...!!!

O sonho é ver formas invisíveis
da distância imprecisa, e, com sensíveis
movimentos da esperança e da vontade,
buscar na linha fria do horizonte:
A árvore, a praia, a flor, a ave, a fonte -
os beijos merecidos da Verdade.


Fernando Pessoa


Um Natal cheio de SONHOS, cheio de ESPERANÇAS renovadas.
Muito obrigada por estar comigo...
Beijo carinhoso. Abraço apertado

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Meu jardim, seu jardim...




Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma.
Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles.

(Rubem Alves)

21 de setembro - Dia da Árvore...! e que elas sobrevivam a nós...


.


.

.

.

.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

MODERNIDADES

Apesar de quase sempre ter liberdade de criação como paisagista, procuro não deixar meus trabalhos com aspecto de cenário artificial...
Entendo o paisagismo como uma necessidade do ser humano de se integrar com a natureza e, para isso, mesmo que contemporâneo, quem visita o jardim, sabe que alí exercitará todos os seus sentidos...
.


.











.

sexta-feira, 10 de julho de 2009


...Claro que o jardim é lindo. Por Deus, longe de mim achar que o pátio repleto de canteiros e rodeado pelo muro velho e úmido, por onde se desenham as heras, não é uma visão no mínimo bela. Na verdade, trata-se de uma paisagem sublime, enternecedora, rara, que me proporciona momentos de intensa e profunda paz. Minha aflição, portanto, não está ligada a nenhuma cisma com a formosura do lugar. Pelo contrário, pois aqui me sinto inteiramente revigorada pela brisa carregada de perfumes jovens e delicados e pelos pássaros em movimento constante e alegre. No entanto, não sei definir ao certo se esta emoção que experimento agora, enquanto caminho entre flores, não aumenta meu infortúnio.

Evidentemente, guardo a suposição apenas para mim. Deus sabe que eu não perturbaria, por qualquer vão motivo, uma anfitriã tão hospitaleira.Descendo mais à frente, passamos pela fonte que mencionara ao me convidar para a visita ao jardim.Pelo que havia descrito no dia em que solicitou meu comparecimento, não imaginei que me defrontaria com um terreno tão grandemente organizado e com tantas alamedas tão perfeitamente cultivadas.



Aliás,confesso que aceitei o chamado apenas porque algo aqui dentro me advertiu para aceitá-lo. Não fosse esse toque misterioso, essa brincadeira enigmática, juro que não aceitaria a missão de avaliar um cultivo que, ao que tudo indicava, não merecia minha apreciação. Ainda mais em que me sentia tão desanimada.Deus, essa presença que sempre esteve comigo enquanto cuidei, tratei, cultivei cada planta, cada flor, sabe o quanto gosto de jardins e quanto desejo ajudar a todos os que os cultivam. Mas, nessa idade, e depois de ter construído tantos jardins mundo afora, sinto-me cada vez mais cansada e a cada dia menos disposta a trocar minha cama maciapela visão de crisântemos, copos-de-leite, estrelas-do-norte ou de Jerusalém.Hoje quedo-me inteiramente satisfeita apenas ao divisar as jabuticabeiras no quintal, que aprecio através da janela do quarto.



Para meus olhos, que tanto se encheram de cores vida afora, as frutas negras, grudadas no caule são o bastante para proporcionar às minhas retinas exaustas um bom e merecido descanso.Deus, porém, tão amigo, sabe como tirar a gente do marasmo. E, com aquele toque sutil, me fez aceitar o convite inesperado.



E é assim que cá estou, espirrando entre os gerânios, tropicando nos canteiros e procurando convencer esta fada que me guia, de que minha aflição, de que minha tosse nervosa nada tem a ver com o jardim perfeito que me apresenta. Tem a ver apenas com a visão do amor-perfeito e humano e doce que ela me inspira: flor de pele, roçar de ramos de cabelos. E, certamente, com Deus. Para recompensar o tempo de vida que passei cuidando de suas delicadas e perfumadas criaturas, Ele me tocou para aceitar o convite. Assim, recebo humilde o presente; e entre as cores fulgurantes, tusso, tropeço e vou em frente, pela claridade perturbadora dos teus olhos, despedidas-de-verão, tardada brincadeira de Deus... ( Guttemberg Guarabyra )

domingo, 5 de julho de 2009

Caminhos de Jardim







O caminhar espontâneo e confortável é sustentado por revestimentos que agüentam chuva e sol . Além de passar pelo jardim, a sensação deve ser de passeio descontraído, de contemplação da beleza a cada passo....











Áreas de circulação exigem passeios mais largos, mas isso depende do tamanho do espaço existente. O importante é oferecer segurança ao projetar o caminho.




Outro detalhe, é a escolha do material para o passeio: Antiderrapantes e com elementos que não agridam a natureza, aliados à estética da intenção do projeto paisagístico.


Quando uso o vidro como piso ou passeio, aplico a fita antiderrapante transparente e a sensação para quem faz o percurso é de andar sobre a água